CURSO DO CAVIDA DISCUTE ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA E PSICOPATOLOGIAS

CAVIDA discute atendimento de emergência e as psicopatologias

 

 

 

O Centro de Promoção de Saúde, Educação e Amor à Vida (CAVIDA) realizou ontem, sábado, 25, o segundo módulo do XI Curso de Capacitação sobre prevenção e posvenção ao suicídio. Por causa de um imprevisto de local (que seria na sede do Conselho Regional de Psicologia – CRP), o curso ocorreu no Ananda Eventos, na rua Iris Alagoense, no bairro do Farol.

Na primeira palestra em que o título do tema foi Atendimento Emergencial, foi convidado o supervisor geral do SAMU 192 de Alagoas, o médico Marcos Ramalho, que por motivo de viagem a trabalho, foi substituído pela enfermeira Tatiana Almeida, que é uma das fundadoras do SAMU de Alagoas e que tem vasta experiência nos atendimentos de urgência e emergência.  

Nas discussões ela apresentou um breve histórico sobre o SAMU 192, a sua estrutura interna e externa e discutiu, principalmente, como devem ser os procedimentos ou a abordagem mais adequada para um atendimento de paciente psiquiátrico, incluídos (os que fazem uso de substância psicoativa, uso de drogas e surto psicótico).

Na palestra também houve uma atividade prática, com a colaboração dos alunos do curso, de como conter um paciente que pode apresentar um surto psicótico.

Na segunda palestra, cujo título foi Transtornos Mentais, o consultor do CAVIDA e também voluntário, médico psiquiatra, Lucas Lyra, fez uma explanação sobre as principais psicopatologias e fez um breve histórico de como trata-las, a exemplo da esquizofrenia, o transtorno de personalidade borderline, o transtorno bipolar, a histeria entre outras. 

Descreveu os sinais e sintomas de cada agravo, além da medicação adequada para cada psicopatologia. Destacou que a medicação sozinha não resolve a situação de sofrimento psiquico do paciente e que é fundamental que ele tenha um tratamento psicoterápico, isto é, tenha um acompanhamento profissional de psicólogo.  

Explicou os tratamentos para cada tipo de agravo, além de indicar os principais sintomas e sinais dos efeitos colaterais de cada medicação. 

PROGRAMAÇÃO

11/05 – Introdução ao comportamento suicida /  Como identificar e intervir.

25/05 – Transtornos mentais / O atendimento emergencial.

08/06 – Comportamento suicida nas diversas  fases do desenvolvimento humano.

22/06 –  Espiritualidade, Religiosidade e o suicídio / Meios de comunicação e suicídio.

06/07 – Estratégias de Prevenção a Posvenção.

20/07 – Preparando a família para lidar / Alienação Parental e Suicídio

10/08 – Acolhimento no atendimento de risco.

24/08 – Construção de intervenções para o setembro amarelo.

14/09 – O manejo clínico nas diversas abordagens.

28/09 – Seminários de conclusão.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

top